Saiba como funciona a fisioterapia para pets

Saiba como funciona a fisioterapia para pets

A fisioterapia foca na prevenção e no tratamento de distúrbios de movimento, utilizando técnicas que buscam restaurar, manter e promover a saúde física e funcional dos pacientes.

Ela pode ser útil tanto para seres humanos como para animais que sofrem de alguma doença, lesões ortopédicas, como artrite, fratura, trauma ou algum outro tipo de patologia.

A fisioterapia veterinária é uma das ferramentas mais eficientes no auxílio clínico, e não só na prevenção de lesões do aparelho locomotor.

Animais que sofrem de lesões ósteo-articulares, que precisam de recuperação funcional e de resgate da qualidade de vida também podem se beneficiar da fisioterapia para pets.

No texto de hoje iremos falar mais desse tipo de tratamento, como ele funciona, quais as técnicas usadas e quais animais podem se beneficiar dele.

Continue lendo!

 

O que é a fisioterapia veterinária?

A fisioterapia veterinária é quase igual à dos seres humanos.

Os métodos e os aparelhos são bastante semelhantes, mas há uma diferença que precisa ser considerada: os animais não conseguem se expressar como seres humanos.

Um dos principais desafios é fazer com que o animal se sinta confiante em fazer movimentos quando estimulado, mesmo que involuntariamente.

Contudo, em muitos casos, devido à lesão, os pets tendem a evitar determinados movimentos, por causa da dor ou desconforto gerados pelo movimento.

A função de um bom fisioterapeuta veterinário será transmitir a confiança necessária ao animal para que ele, lentamente, consiga realizar os exercícios.

Existe outro problema neste tratamento: no começo, é comum que a dor esteja presente, por isso é preciso que o profissional seja qualificado.

Assim, irá entender o limite do pet, evitando ao máximo a dor. Em alguns casos, pode ser feito tratamentos com anti-inflamatórios antes dos exercícios evitando a dor durante a fisioterapia.

Veja também o nosso texto “Com que frequência devo levar meu pet ao veterinário?”

 

Benefícios

Alguns dos benefícios da fisioterapia veterinária são:

  • Auxilia no pré e pós-operatório de diversas patologias e lesões;
  • Previne patologias ortopédicas;
  • Elimina ou alivia sequelas pós-operatórias;
  • Reduz edemas;
  • Reduz dores;
  • Fortalece diferentes grupos musculares comprometidos;
  • Proporciona uma boa qualidade de vida aos pacientes.

 

Em quais situações é recomendada

A fisioterapia para pets é indicada quando o médico veterinário constata que o animal possui alguma complicação ortopédica.

Essa complicação pode ser gerada por algum tipo de acidente ou até mesmo obesidade e velhice, ou fator neurológico, quando envolve casos de algum tipo de patologia genética ou adquirida.

Algumas situações podem ser:

 

1 – Patologias e lesões ortopédicas: artrite, artrose, displasia coxofemoral, fraturas, traumas, luxação patelar, ruptura de ligamento cruzado, displasia do cotovelo;

2 – Patologias e lesões neurológicas: cauda equina, fraturas e luxações vertebrais, hérnia de disco, embolia fibrocartilaginosa, síndrome de wobbler, paralisias flácidas;

3 – Condicionamento físico: programas especiais para tratamento da obesidade canina e preparação para cães atletas e de exposição.

 

Tratamentos disponíveis

Alguns tratamentos disponíveis no mercado para a recuperação de animais doentes são:

1 – Eletroterapia: se utiliza de correntes elétricas para o tratamento de dores, aliviando seus efeitos e ajudando no fortalecimento dos músculos de pets que perderam massa muscular por problemas neurológicos como paralisia ou até ortopédicos que passaram por procedimentos cirúrgicos;

2 – Laserterapia: ajuda no aumento dos níveis de serotonina, de beta-endorfinas (redução da sensação de dor), óxido nítrico, diminuição de bradicinina, normalização dos canais de cálcio, bloqueio de despolarização de fibras tipo-C dos nervos aferentes e redução de interleucinas inflamatórias;

Veja também o nosso texto “Como posso prevenir doenças comuns no meu pet?”

 

3 – Magnetoterapia: Terapia feita através de correntes elétricas que geram campos magnéticos que atuam diretamente sobre o tecido ósseo, muscular e sistema circulatório;

4 – Cinesioterapia: nessa técnica são utilizadas bolas, pistas de obstáculos e pranchas de equilíbrio que auxiliam na realização de movimentos;

5 – Acupuntura: Alivia dores e busca o aumento do equilíbrio muscular dos pacientes, podendo se utilizar de massagens, agulhas, eletroestimulação, aplicação de calor, injeção de substâncias, raio laser e outros;

6 – Ultrassom: auxilia no reparo dos tecidos e também ajuda em processos anti-inflamatórios, sendo muito utilizada após cirurgias ortopédicas;

7 – Massoterapia: utiliza a massagem como forma de diminuição da tensão nos músculos, quebrando o ciclo contínuo de dor, aumentando a circulação de sangue na região massageada, auxiliando a oxigenação e aumento da drenagem linfática e venosa;

8 – Ozonioterapia: utilização de gás ozônio como agente terapêutico com ação bactericida e bacteriostática, produzindo reações com os tecidos corporais, liberando oxigênio às células que diminui o processo inflamatório;

9 – Hidroterapia: uma das mais completas opções de tratamento dentro da fisioterapia veterinária e talvez um dos métodos que mais produz resultados nos processos de reabilitação.

 

Seu pet está apresentando alguns sinais de que seu bem estar animal não anda muito bem? Clique aqui e marque uma consulta na unidade Apaixonados mais próxima de você. Não perca tempo!

Fisioterapia – veterinária – pet – saúde

Fonte:

https://fisiocarepet.com.br/fisioterapia-para-pets/

Compartilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados

CONTATO

Endereço Matriz:

Rua Cachambi, 08 - Meier – Rio de Janeiro / RJ

Email

contato@apaixonadosporquatropatas.com.br

Atendimento Telefônico

Segunda a Sexta de 8h às 20h. Sábados de 9h às 17h. WHATSAPP APX: (21) 2042-2884

SIGA A GENTE

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOVIDADES

© 2022 | Apaixonados por Quatro Patas | Direitos Reservados

plugins premium WordPress