O seu pet e o vírus da raiva

O seu pet e o vírus da raiva

A raiva é uma doença quase universal, somente alguns países, como Japão, Havaí, Reino Unido, Austrália, Nova Zelândia e em algumas poucas ilhas do Oceano Pacífico se encontram livres dela.

Aqui, na América Latina, o animal, em geral, ainda é importante no ciclo de transmissão urbana da doença.

Por isso a importância de vacinar o seu animal de estimação e em saber os sinais que a raiva pode apresentar em animais infectados.

 

A raiva no Brasil

Do ano de 2010 a 2020, foram registradas 38 pessoas infectadas pela raiva, nove desses casos tiveram cães como transmissores.

O restante dos casos ficaram da seguinte maneira: 20 por morcegos, quatro por primatas, quatro por gatos e em um caso não se sabe quem foi que passou a doença.

Um número pequeno de casos, mas que não deixa de ser lamentável. A raiva é uma doença fatal, tendo apenas uma pessoa sobrevivido depois de contaminada.

 

Veja também o nosso texto “Com que frequência devo levar o meu pet ao veterinário”, clicando aqui.

Modo de transmissão

 

A transmissão se dá principalmente por mordidas de animais infectados, além da lambedura, mas arranhaduras também podem ser um meio de transmissão.

 

Sinais de que um animal está contaminado

Além de ser uma doença fatal, a raiva mata rapidamente.

Uma vez apresentado os sintomas, a evolução da doença é bastante rápida, culminando na morte do cão após cinco dias em média.

O período de incubação, que vai desde o contato com o vírus até o surgimento dos sintomas, pode durar 15 dias até anos, mas não costuma ultrapassar os dois meses.

Os sintomas são: alterações no comportamento, medo, ansiedade, nervosismo, falta de apetite, febre, dificuldade em beber água e dores musculares.

Depois o animal irá babar bastante, espumar pela boca, devido à dificuldade de engolir, seu latido pode ficar rouco ou apresentar tons diferentes, graças à paralisia parcial das cordas vocais.

O animal pode apresentar fotofobia e, por conta disso, se esconder em locais escuros. O cão ficará agressivo, com uma tendência a morder objetos, pessoas e até a si mesmo.

 

Veja também o nosso texto “Aprenda a lidar com o comportamento complicado do seu pet”, clicando aqui.

 

Vacina: a única maneira

Como o vírus da raiva, infelizmente, não tem cura, o único meio de prevenir tanto você quanto o seu animal de estimação de contrair a doença é através da vacina.

Para saber durante quanto tempo ela é válida, pergunte ao veterinário que aplicou a vacina no seu pet, para que, assim, possa marcar o retorno na sua agenda.

E não somente com o seu animal de estimação que você deve se preocupar, mas com você também!

 

Não vamos brincar

Vimos que mesmo tendo um nível de contágio pequeno, o vírus da raiva é fatal.

Exatamente por este motivo que somos ainda mais responsáveis pelos nossos animais: mantê-los sob controle durante o passeio, em segurança, seus cartões de vacina atualizados.

Tudo isto está sob nossos cuidados. E quando se trata de saúde, é melhor prevenir do que remediar.

Seja um tutor responsável!

Sendo tão importante a vacinação como única forma de prevenção, clique aqui e busque pela unidade Apaixonados mais próxima de você e mantenha seu pet bem cuidado!

 

Vírus – raiva – cachorro – vacinação

 

Fonte:

https://www.petz.com.br/blog/pets/caes/como-saber-se-o-cachorro-tem-raiva/

 

Compartilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados

CONTATO

Endereço Matriz:

Rua Cachambi, 08 - Meier – Rio de Janeiro / RJ

Email

contato@apaixonadosporquatropatas.com.br

Atendimento Telefônico

Segunda a Sexta de 8h às 20h. Sábados de 9h às 17h. WHATSAPP APX: (21) 2042-2884

SIGA A GENTE

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOVIDADES

© 2022 | Apaixonados por Quatro Patas | Direitos Reservados

plugins premium WordPress