O que fazer quando for mordido por um cachorro

O que fazer quando for mordido por um cachorro

Em um passeio tranquilo, indo ou voltando do trabalho, não sabemos quando vai acontecer, apenas que acontece.

Quando menos se espera aquela dor repentina e aquela sensação de ter algo quente escorrendo do local.

Se você já foi vítima dos pets agressivos, sabe do que estamos falando: mordedura, arranhadura de cachorro.

E para você que acabou de ser atacado por um: o que fazer nessas horas? Neste texto vamos lhe dar um passo a passo.

 

1° passo: Lave a ferida com muita água e sabão

 As gravidades de uma ferida podem ser as mais variadas, e isso pode não depender do porte do animal.

O certo é que, independentemente do estado do ferimento, lave com muita água corrente e sabão. Desse modo irá remover bactérias e vírus que podem causar doenças graves.

Depois, se o ferimento for muito grave, aplique medicação própria e tampe com curativos.

Veja também o nosso texto “Aprenda a lidar com o comportamento complicado do seu pet”, clicando aqui.

 

2° passo: Observe o cachorro

Você terá de observar o cachorro que lhe atacou.

Pode parecer um pouco absurdo dizer isto quando se trata de um animal de rua, mas compõem um dos pontos importantes quando o assunto é ataque de animais em seres humanos.

Por se tratar de um animal cujo histórico de vacinação é desconhecido, é de suma importância que ele seja observado por, mais ou menos, dez dias.

Isso, claro, caso seja possível.

O motivo disto é saber se o animal está infectado com o vírus da raiva ou com outra doença que pode ser transmitida, como a Capnocytophaga canimorsus.

Uma bactéria que pode ser encontrada na saliva do cachorro e causar febre, vômitos, diarreia, dor nas articulações e aparecimento de lesões em torno da mordida.

Se o cachorro que te mordeu foi o seu e se o cartão de vacinas dele está atualizado, a situação é menos preocupante, basta lavar o local e aplicar um remédio e gaze, caso esteja muito grave.

Caso seu pet esteja com algumas vacinas atrasadas, o ideal é levá-lo ao veterinário para saber se ele está com alguma doença que pode ter sido transmitida para você.

 

3° passo: Vacinação

Até aqui já vimos os cuidados básicos: higiene do local lesionado e observação do agressor, para garantir que ele está limpo.

Agora vamos para o que mais preocupa quem é atacado por um animal.

A maior preocupação em casos de ataques de animais é com a transmissão da raiva.

A raiva, também chamada de hidrofobia, é uma doença de caráter infeccioso que é causada por um vírus do gênero Lyssavirus.

Esse vírus é capaz de comprometer gravemente o sistema nervoso central, causando grande inchaço no cérebro.

E é por isso que a raiva é considerada uma doença grave, com um alto nível de letalidade.

Veja também o nosso texto “Como posso prevenir doenças comuns no meu pet”, clicando aqui.

Por isso, mesmo se o animal que lhe atacou não apresentou sinais de estar infectado com o vírus da raiva, procure um posto de saúde e leve seu cartão de vacinas.

 

É melhor prevenir do que remediar.

Aliás, além da vacina antirrábica, o médico pode sugerir a aplicação da vacina contra o tétano.

Nesse texto você entendeu a importância de manter seu animal de estimação sempre em dia com as vacinas. E o que está esperando? Clique aqui e busque pela unidade Apaixonados mais próxima de você e venha vacinar o seu pet.

 

Raiva – vacina – mordido – cachorro

Compartilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados

CONTATO

Endereço Matriz:

Rua Cachambi, 08 - Meier – Rio de Janeiro / RJ

Email

contato@apaixonadosporquatropatas.com.br

Atendimento Telefônico

Segunda a Sexta de 8h às 20h. Sábados de 9h às 17h. WHATSAPP APX: (21) 2042-2884

SIGA A GENTE

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOVIDADES

© 2022 | Apaixonados por Quatro Patas | Direitos Reservados

plugins premium WordPress