Dicas para introduzir um novo animal de estimação em casa

Dicas para introduzir um novo animal de estimação em casa

 É comum querermos mais um pet para nossa casa, com a ideia de trazer mais alegria para nossa vida.

Mas, afinal, como fazer a introdução de um novo

Pet em casa de forma harmoniosa?

Essa resposta você encontra no texto abaixo.

 

O seu pet gostaria de uma nova companhia?

Essa deve ser a primeira coisa a se pensar, o seu animal gostaria de um companheiro na casa?

Se ele tem histórico de se dar bem com outros animais, é uma ótima escolha!

Se ele não é tão sociável, pode ser uma má ideia, causando estresse e até mesmo depressão no seu pet de forma desnecessária.

Para descobrir isso é muito simples.

Observe como ele fica em parques ou qualquer lugar com outros animais. Se ele fica muito arisco, retraído, pense bem na hora de arrumar um companheiro para ele.

 

Uma nova relação entre dois cachorros, o que fazer?

De forma geral, temos que pensar em qual situação estamos lhe dando.

Filhotes chegam com mais energia e brincando bastante, precisamos pensar, um cão mais velho vai gostar disso?

Sempre analise o temperamento e idade dos cães, seu gasto de energia, quanto mais alinhados, mais fácil de se criar uma relação harmoniosa.

 

Para as primeiras relações dos dois cachorros, temos uma dica valiosa:

Nunca chegue com o novo cachorro em casa, comece levando os dois para passear na rua, tendo assim um longo contato juntos fora de casa, para gastarem energia e relaxarem

E para depois ir para casa, dessa forma você começa com o pé direito de forma harmoniosa.

Esteja preparado com brinquedos e petiscos diferentes chegando junto com o novo membro da família, assim o cachorro de casa estará associando o novo amigo a coisas positivas.

A rede Apaixonados oferece os melhores brinquedos do mercado, confira nossa grande variedade na unidade mais próxima de você, clique para nos contatar.

 

Acabe com todas as possibilidades de disputas por recursos, seja tendo o mesmo pote de água e comida ou brinquedos, petiscos, principalmente atenção (o cachorro novo de início receber mais atenção pode gerar um sentimento de rejeição no outro).

Como adaptar um gato a outro novo.

A primeira coisa para receber um gato novo no ambiente é se preparar.

No início é interessante terem potes de água e comida diferentes e até mesmo a caixa de areia, mesmo que futuramente compartilhem a mesma caixa.

A prieira interação provavelmente será mais fria entre dois gatos, coloque-os no mesmo ambiente, eles irão se olhar, se cheirar e talvez logo em seguida cada um irá para o seu canto.

Esteja atento a essa primeira interação, caso eles venham a ficar estressados, você estará lá para controlá-los.

O processo entre dois gatos é mais natural, aos poucos eles irão convivendo nos mesmos cômodos.

As plataformas na parede podem ajudar bastante na harmonia da relação.

Ter mais de um lugar para eles ficarem e descansarem é essencial. Pois, caso algum se incomode com o outro, eles podem simplesmente se retirar, as plataformas em paredes ajudam nesse processo.

Agora é ter calma e não querer acelerar o processo, existem casos de gatos que não interagem muito entre si, mas ainda sim vivem em harmonia.

Assim como também alguns que se tornam grandes amigos, dormem e brincam juntos o dia inteiro.

Leia também nosso texto “Como preparar seu pet para a chegada de um bebê” clicando aqui.

 

Como adaptar um cachorro a gatos e vice-versa.

 A primeira coisa é entender qual a situação, são gatos mais velhos? Filhotes? Cachorros de temperamento agitado?

Assim como qualquer relação de pets, o que influencia bastante é a idade de cada um e qual o seu nível de temperamento, se são mais agitados ou mais calmos.

Cães mais agitados com gatos mais medrosos, cães com histórico de ter atacado algum gato, serão casos mais difíceis de adaptar, mas não impossíveis.

Os cachorros em geral possuem mais energia e os gatos são mais tranquilos.

No caso, filhotes têm mais tolerância de forma geral para adaptações, seja para entender seu lugar perante ao animal mais velho ou socializar brincando de forma harmoniosa.

O processo é se adaptar aos poucos, não vai sair soltando os dois pets no mesmo ambiente!

A maneira correta é colocá-los no mesmo ambiente apenas em alguns momentos do dia, sem muito contato e aumentando aos poucos a interação, sempre com a supervisão de alguém.

Para dar certo essa relação, tanto o cachorro como o gato precisam de ambientes diferentes e rotas de fuga para ficarem tranquilos.

Isso serve para o caso de algum ficar encurralado, pode haver atrito entre os dois, dessa forma não existe essa possibilidade.

O próximo passo é a alimentação dos dois juntos no mesmo ambiente com sua supervisão, haverá uma troca de olhares mais intensa, mas geralmente ocorre de forma harmoniosa caso não tenha pulado nenhuma etapa igual acima.

Para soltar os dois no mesmo ambiente, é um processo que demora cerca de 2 a 3 meses, podendo sempre aumentar, não tenha pressa, pois um momento de estresse na relação pode marcar para sempre de forma negativa.

Não tenha pressa, não pule etapas para soltá-los juntos, o processo é no tempo deles, não no nosso.

Dessa forma você terá 2 pets em casa convivendo de forma harmoniosa.

Gostou do nosso texto? Nós da Apaixonados estamos prontos para fornecer tudo que você precisar para o seu pet, clique aqui e veja nossa unidade mais próxima.

 

Compartilhe nas Redes Sociais

Artigos Relacionados

CONTATO

Endereço Matriz:

Rua Cachambi, 08 - Meier – Rio de Janeiro / RJ

Email

contato@apaixonadosporquatropatas.com.br

Atendimento Telefônico

Segunda a Sexta de 8h às 20h. Sábados de 9h às 17h. WHATSAPP APX: (21) 2042-2884

SIGA A GENTE

CADASTRE-SE PARA RECEBER NOVIDADES

© 2022 | Apaixonados por Quatro Patas | Direitos Reservados

plugins premium WordPress